Escrito por: Hamilton Ferrari | Correio Braziliense.

As vendas acumuladas em doze meses atingiram 53 milhões de toneladas.

As vendas de cimento cresceram 1,3% no primeiro trimestre do ano, segundo o Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC). De acordo com os dados, foram 12,7 milhões de toneladas vendidas no período, sendo que, só em março, foram 4,1 milhões.

As vendas acumuladas em doze meses atingiram 53 milhões de toneladas. O presidente do SNIC, Paulo Camillo, ressaltou que o resultado foi inesperado positivamente. “É uma indústria que cresce em ciclos. Tivemos bons ciclos no milagre brasileiro, depois um período de estagnação entre 1980 e 1990. A época mais exuberante foi entre 2004 e 2014, quando passou de 35 milhões para 71 milhões de produção. Em 2015, 2016 e 2017 tivemos a pior crise”, destacou.
Após anos sucessivos de queda, a produção da indústria de cimento está em torno de 52,8 milhões de toneladas. “Para uma capacidade de 100, hoje tem um triste recorde de 47% de capacidade ociosa”, disse Camillo. A expectativa do setor é que, em 2019, a produção alcance o patamar de 54 milhões. O resultado representará um avanço de 3% no ano.