Conforme dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pela Secretaria de Trabalho da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, o setor da construção civil gerou 17.270 novos empregos em junho no País, o melhor resultado desde fevereiro, quando 25.837 novas vagas haviam sido criadas. Foram registradas 113.162 admissões e 95.892 desligamentos.

Apesar do bom resultado, no primeiro semestre de 2020, o saldo entre admissões e demissões na construção ainda é negativo, com o fechamento de 32.092 empregos.

Os Estados que mais geraram empregos no setor em junho foram Minas Gerais (3.375), Pará (2.274), Ceará (1.942), Paraná (1.828) e Maranhão (1.765). O governo passou a apurar as estatísticas de emprego formal mensais a partir de informações captadas do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), do Caged e do Empregador Web. Neste novo formato do Caged, não foram divulgadas as vagas geradas pelo setor em cada município.

Com relação ao saldo entre admissões e demissões entre todos os setores da atividade econômica no país, o Caged aponta que houve o fechamento de 10.984 vagas em junho e de 1.198.363 no primeiro semestre.

FONTE: AEC Web