Escolher entre diferentes tipos de revestimentos, como pastilhas, faixas, porcelanatos, pisos e azulejos, dentre outros materiais, pode trazer muitas dúvidas na hora de reformar a casa. Qual é o revestimento ideal e como calcular a quantidade certa a ser comprada? Para ajudar a responder essas e outras perguntas sobre o tema, selecionamos algumas dicas. Confira!

1) O ambiente é seco ou molhado?

Normalmente, ambientes secos costumam ser internos, como salas e quartos. Os molhados são laváveis, como cozinhas, banheiros, áreas de serviço, terraços e quintais.

Depois de identificar se a área é externa ou interna, seca ou molhada, você deve atentar ao PEI (Porcelain Enamel Institute) do piso e do revestimento de parede que desejar aplicar. Esse é o fator que vai assegurar o bom desempenho desses materiais no ambiente.

2) Misture diferentes texturas

Misturar diferentes tipos de revestimentos é uma ótima alternativa para deixar sua decoração com um toque único e criativo. Hoje, existem revestimentos que imitam madeira, pedras e outros tipos de materiais e texturas. Arrisque na mistura considerando a harmonia das cores e veja o resultado cheio de personalidade.

3) Como calcular a quantidade de revestimento

Essa etapa pode ser confusa, porque a metragem das paredes é calculada em m² e, muitas vezes, a compra dos pisos e revestimentos é feita por peças.

Para calcular a área de pisos e paredes, multiplique a largura pelo comprimento, no caso do piso – ou a largura pela altura, no caso de paredes. Caso o piso ou revestimento seja vendido por peças, calcule o m² de uma unidade de peça e divida pelo total da área de aplicação.

A partir do resultado, considere, no mínimo, 10% a mais da área de piso ou revestimento na hora da compra. Isso serve para garantir peças em eventuais perdas no transporte.

4) A importância da junta e da instalação

É necessário respeitar a junta que o fabricante define para os revestimentos. Caso contrário, você poderá comprometer o desempenho do material e perder a garantia. Cada tipo de revestimento para paredes e pisos exige um preparo diferente.

Um deles é a limpeza na hora da aplicação. O pó em excesso, por exemplo, pode comprometer a aderência de qualquer material. Cada revestimento também exigirá uma instalação específica. Para a aplicação de cerâmica ou porcelanato, utilize argamassa para fixar – e procure pela Supercon para a escolha do melhor custo-benefício desse produto para a sua obra ou reforma.

 

Esperamos que essas dicas ajudem você ter mais autonomia no momento da escolha. Mas não se esqueça: contar com ajuda profissional te deixará ainda mais seguro e aumentará as chances de sucesso na sua obra.

 

Fonte: Saint Gobain Brasil | Edição: Loyce Policastro/Netshare Marketing Digital