Escrito por: Marcelo Loureiro | Míriam Leitão / O Globo.

Os dados do Caged de fevereiro mostraram o mercado de trabalho formal aquecido, com criação de 173,1 mil empregos com carteira assinada. Um dos destaques foi o setor da construção civil, que funciona também como um indicador do nível de investimento na economia. As obras voltaram a fechar o mês com saldo positivo, desta vez de 11 mil empregos formais. O setor abriu mais vagas neste ano do que em todo 2018. O saldo acumulado em janeiro e fevereiro está em 26,2 mil vagas, mais que os 17,9 mil do ano passado.

A recuperação da economia e também do mercado de trabalho depende da retomada das obras. Em 2014, a construção civil empregava diretamente 3,4 milhões pessoas. Hoje apenas 1,98 milhão tem carteira assinada no setor, pelos dados do Caged. É o resultado da crise. No PIB, a construção civil encolhe desde 2014.

Nos dados gerais do Caged, o setor de serviços teve o melhor desempenho, com saldo de 112,4 mil empregos no mês.

Fonte: https://glo.bo/2uzm5eq.